Trabalhamos de forma customizada e modular, compondo trilhas de coleta e análise de dados que ajudam organizações a entenderem e se situarem no contexto dos desfaios complexos para os quais buscam soluções. Nosso método de trabalho propõe um fluxo no qual:


1 - São mapeados elementos não identificados primariamente pela equipe ou expandidos mapeamentos já realizados internamente. Essa etapa pode ser feita tanto por um mapeamento interno quanto pelo raspagem de dados na web. É comum que os dois caminhos se encontrem nessa fase inicial, ou seja, que um consulta interna ajude na identificação de termos que depois são rastreados na web. Como resultados dessa primeira etapa, podem ser constituídos:

  • Um glossário de termos relativos ao desafio em questão que o identifica a partir do entendimento do público interno.
  • Um mapa de como o público interno se relaciona com os termos desse glossário, a intensidade dessas relações e grupos de afinidade.
  • Uma base de dados com referências coletadas pelo processo de raspagem de dados (webcrawling), bem como de autores de publicações.

2 -  Os dados coletados passam por um processo de análise que compreende o uso de inteligência artificial e humana, empregadas pela equipe mob para identificar padrões e inferências que irão compor visualizações de dados, físicas ou virtuais, utilizadas para engajar o público interno na fase seguinte. Como resultados dessa etapa pode-se chegar aos seguintes produtos:

  • Visualização dinâmica de dados em ambiente virtual, com ou sem espaço de interação para promoção de diálogo entre o público interno.
  • Infográficos ou outras formas de intervenção físicas que proporcionem o engajamento do público interno para apropriação  e interpretação coletiva de resultados.
  • Relatório de análise de padrões de cultura organizacional, padrões e razões de agrupamento e padrões de influência interna e externa.

3 -  Os produtos da segunda etapa servem de insumo para a apropriação e interpretação coletiva dos resultados. Esse processo pode acontecer tanto de forma presencial quanto à distância, através de uma plataforma web. Também pode unir as duas formas de abordagem, unindo um grupo mais próximo ao projeto presencialmente e ampliando a discussão através do meio virtual. Como resultados dessa etapa podem ser confeccionados:

  • Relatório da etapa coletiva de análise, o qual pode ser compartilhado com todos o público interno, participante ou não do projeto.
  • Infográfico ou outra forma de intervenção física que divulgue e gere apropriação e engajamento ao redor dos resultados alcançados.

4 - A última fase é o desenho da estratégia de abordagem em si, feito a partir dos insumos e de todo o conhecimento adquirido durante o processo. O ganho da abordagem coletiva para a resolução dos desafios é o engajamento promovido de forma natural durante a jornada. Esse resultado é obtido pelo sentimento de co-propriedade gerado ao longo do processo.